domingo, 28 de dezembro de 2014

Review - Aston Martin DBS e V12 Vantage


A última geração do Aston Martin DBS foi revelada como um carro conceito em 2006, no filme Casino Royale, e sua produção começou no ano seguinte. Baseado no DB9, o esportivo sofreu mudanças estéticas e extensas modificações mecânicas que o deixaram mais agressivo que o modelo de base. O motor V12 6,0 litros de 517cv faz o DBS atingir os 100kmh em 4,3 segundos, alcançando 307kmh.

O Aston Martin V12 Vantage, apresentado no final de 2007, foi a tentativa da fabricante inglesa de produzir um esportivo mais ágil para concorrer com esportivos da Ferrari, Lamborghini e Porsche. Aproveitando a carroceria menor e mais leve do Vantage, modelo de entrada da Aston Martin, foi adaptado o motor V12 do DBS e materiais mais leves foram utilizados para compensar seu peso extra. Assim, o V12 Vantage tornou-se o carro mais rápido em produção da marca, atingindo os 100kmh em 4,1 segundos.

Os dois modelos foram marcantes para a Aston Martin em seu período de renovação. O DBS sucedeu satisfatoriamente a fama de seu ancestral DB5 na série James Bond 007 e foi o topo de linha da fabricante por alguns anos. O V12 Vantage, por sua vez, concorreu com superesportivos de renome,  como Porsche 911 e Lamborghini Gallardo, sem perder o tradicional refinamento da marca.


VELOCIDADE MÁXIMA
Sem peças, o DBS atinge 306kmh e o V12 Vantage atinge 308kmh. Com overall máximo, os dois carros ultrapassam os 350kmh sem nitro e 380kmh com nitro, altos valores na Classe A.

ACELERAÇÃO
Ambos possuem boa aceleração, com pequena vantagem para o DBS. As retomadas são fortes em médias e altas velocidades. O nitro e a largada, porém, são fracos.

DIRIGIBILIDADE
Embora o DBS aparente melhor dirigibilidade que o V12 sem peças, os seus números de handling caem quando o overall aumenta. Há pequeno efeito negativo nas respostas da direção, diminuindo também sua tendência em deslizar com baixo overall. Ainda assim, é um carro controlável e descomplicado de pilotar.

O Vantage, entretanto, tem efeito positivo em dirigibilidade quando são aplicadas melhores peças. Sua firmeza se mantém em qualquer hipótese, e sua direção torna-se mais rápida e previsível. Sua tendência em sair de frente nas curvas é facilmente amenizada com frenagens e desacelerações.


DESEMPENHO EM DRAGS
Não são recomendados para drags, devido ao nitro fraco e a pouca aderência na largada.

DESEMPENHO EM TEAM ESCAPES
Com boa resistência e firmeza em impactos, além da boa aceleração e dirigibilidade, DBS e V12 Vantage são excelentes para fugas em equipe. O único ponto negativo é a tração traseira, que pode ser insuficiente para situações de emergência. Recomenda-se utilizar skills de Ram para máximo aproveitamento dos carros.

VERSÕES E PREÇOS



O DBS tem as versões "Blue" por 4.700SB (com peças Street Tuned) e "Red" por $1.800.000.

O V12 Vantage possui as versões "Blue" por 4.500SB (com peças Street Tuned), "Cop Edition" por 5000SB (com peças Race Tuned, itens aftermarket e luzes especiais) e "Grey" por $1.600.000.

CONCLUSÃO


O Aston Martin DBS tem maior aproveitamento nas fugas em equipe. A instalação de peças Street Tuned e skills próprias para esse modo de jogo são suficientes para explorar seu potencial. Mesmo com o handling bug, pode ser usado em corridas sem maiores problemas.

O Aston Martin V12 é o que mais se destaca na dupla. Além de ser mais barato, apresenta melhor desempenho em corridas e também pode ser usado para fugas.

Deve-se salientar que seu pleno desempenho é perceptível com a instalação de peças de alto nível, e está em desvantagem aos carros mais populares da Classe A no quesito nitro. Se esses fatores não forem obstáculos, o V12 pode rivalizar com Chevrolet Corvette ZR1 e Lamborghini Gallardo Valentino Balboni.

Por: Caio Daniel